sexta-feira, 22 de março de 2013

A caminhada




Nada muda, nada acontece. Eu tenho sonhos pra mim, é claro. Assim como você deve ter. Mas será possível realizar todos os nossos sonhos?
O que mais me apavora na vida é a possibilidade de fazer escolhas. E também é o que eu mais gosto nela. Só que as nossas escolhas de hoje refletirão em toda a nossa vida futura. E se o que eu escolher não for o que é bom pra mim? E se eu for infeliz no futuro?
E se a profissão não for essa, o namorado não for esse, o sapato de formatura não combinar com o vestido? E se, e se, e se???
Meu único objetivo na vida é viver por o motivo que eu gostaria de morrer, mas alguém já disse isso.
Mas diante de tantas causas, razões e ambições acharemos uma única dentre tantas outras para viver e se for necessário, morrer?
As perguntas nunca vão acabar. Eu realmente acredito que com o tempo tudo vai se acertar, mas tenho medo que não. Tenho medo que eu viva e morra, sem nunca ter vivido de verdade. Serão as artes, a ciência e toda iluminação e sabedoria que me indicarão o caminho que devo seguir?
"E se" é a pior incógnita que já foi criada, porque dela não saem respostas exatas e prontas. O nosso futuro é decidido no presente, o qual é reflexo do nosso passado. Não há fórmulas mágicas, nada de soluções. Só um caminho à trilhar... Temos que torcer para que o final valha a pena. Talvez seja tudo o que possamos fazer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário